Rua Treze de Maio, 22-50, Bauru-SP   (14) 3234-7745   contato@visaohospital.com.br
Blog
abr 13

O que é DMRI, a doença ocular do envelhecimento?

A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) é um dos distúrbios responsáveis pelos desconfortos na visão de idosos, causada pelo envelhecimento da mácula, o órgão responsável pela visão central da capacidade de ver cores, detalhes e traços finos. Sendo uma das principais causas de cegueira no Brasil em pessoas acima de 55 anos.

Assim como o restante de nosso corpo que diariamente envelhece, os olhos também são afetados. A DMRI é uma das doenças ocasionadas pelo fator idade.  Além disso, é de extrema importância devido ao aumento da expectativa de vida e a estimativa de cerca de 100 mil novos casos a cada ano somente no Brasil.

Quais são os tipos de Degeneração Macular Relacionada à Idade?

Há duas principais causas para a perda da visão que são diferenciadas pelo seu grau de complexidade e nível que afeta a visão do paciente.

Seca ou atrófica: é o tipo mais comum, ocasionada pela atrofia gradual da retina, ou seja, a pessoa pode ter a anos o problema e não notar. Ocorre de duas maneiras principais, pelo afinamento dos tecidos da retina ou pela formação de cristais no fundo do olho que destrói os fotorreceptores, causando a degeneração macular.

Úmida ou exsudativa: tipo mais agressivo da DMRI, porém menos comum, afeta apenas 10% dos acometidos. Caracteriza-se pelo formação de vasos sanguíneos irregulares abaixo da retina, ocasiona no vazamento de fluidos, o que prejudica a mácula.

Quais são as causas para o desenvolvimento da doença?

Ainda não se tem certeza das causas exatas do distúrbio que pode contribuir para o desenvolvimento, sendo a mais aceita de origem multifatorial. Desse modo, confira alguns dos fatores abaixo que podem contribuir para  DMRI :

  • ter mais de 55 anos;
  • ter peles e olhos claro;
  • histórico de casos na família com a doença;
  • sofrer de hipertensão arterial, diabetes e obesidade;
  • alimentação pobre em frutas, verduras e hortaliças;
  • exposição solar excessiva;
  • e tabagismo.

Quais os sinais de DRMI?

Perder a visão na velhice é normal, mas há graus de perda. Qualquer alteração deve ser investigada já que em suma há tratamentos para melhorar ou até curar a doença, como é o caso do glaucoma que é uma doença degenerativa que também está ligada ao envelhecimento e é tratável.

Confira abaixo os principais sintomas do problema:

  • perda visual progressiva;
  • surgimento de pontos cegos;
  • visão embaçada com sensação de onda e turva;
  • formação de manchas escuras no centro da visão;
  • queda de capacidade de enxergar detalhes;
  • redução da intensidade das cores e brilho;
  • dificuldade para reconhecer rostos;
  • e leitura prejudicada.

A DMRI é considerada na maioria das vezes uma doença assintomática, doença que não apresenta sintomas. Na maioria das vezes os afetados acabam percebendo as manifestações da patologia quando já se está em estado avançado. Portanto é imprescindível prestar atenção nas alterações e conversar com o médico de confiança para avaliação adequada.

Posso fazer a autoavaliação em casa?

Sim, é possível fazer uma autoavaliação para verificar a saúde da mácula. Em casa, pode ser seguir os passos para o métodos de “Tela de Amsler”:

Ver a imagem de origem

  1. Coloque os óculos para perto, caso use.
  2. Feche o olho esquerdo com a palma da mão.
  3. Olhe na tela com o olho direito e fixe o olhar no ponto central. Verifique se as grades estão tortas, se há mancha ou se falta uma parte da tela.
  4. Repita o teste tampando o olho direito e mantendo o esquerdo aberto.

Contudo, é importante ressaltar que realizar autoavaliação em casa não exime o paciente de realizar exames específicos para a confirmação da patologia.

Como é feito o diagnóstico?

Após notar os sintomas faça uma visita ao seu médico especialista. Na consulta leve anotado algumas informações para facilitar e agilizar o atendimento como:

  • sintomas e o nível deles;
  • se há casos na família;
  • quando começou a notar as alterações;
  • e histórico médico.

Outros exames serão solicitados para o diagnóstico completo. A tela de Amsler, OCT (exame de Tomografia de Coerência Óptica) e Angiofluoresceinografia são os mais comuns para mapear e conferir as características dos olhos de cada paciente.

DMRI tem cura?

Segundo a o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO): “Os danos à visão central são irreversíveis, mas a detecção precoce e os cuidados podem ajudar a controlar alguns dos efeitos da doença.”

Portanto, no atual cenário, a DRMI ainda não tem cura, mas os tratamentos indicados pelos especialistas podem melhorar os sintomas e ajudar a pessoa a enxergar melhor.

Como me prevenir da Degeneração Macular Relacionada à Idade?

A melhor forma e indicada pelos especialista é que a partir dos 50 anos, principalmente se você tiver casos na família, manter uma vida saudável.

Faça exercícios, tenha uma alimentação balanceada, cuide dos problemas de saúde já recorrentes, mantenha o peso em dia, e evite exposição solar excessiva, mas quando necessário, faça uso de óculos escuros com proteção UVA e UVB.

Além desses hábitos rotineiros, faça visitas regulares ao seu oftalmologista para orientação e acompanhamento da sua saúde para prevenir a DMRI e para que não haja nenhum comprometimento à sua visão.

E se desejar fazer esse acompanhamento com um de nossos especialistas, entre em contato conosco.

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.