Rua Treze de Maio, 22-50, Bauru-SP   (14) 3234-7745   contato@visaohospital.com.br
Blog
jun 24

Saúde dos olhos: cuidado com as doenças de inverno

Os inverno começou no último dia 21 e vem trazendo consigo o clima seco, a baixa umidade do ar e as doenças de inverno. As características da estação mais fria do ano podem acarretar problemas oculares de pequeno a grande complexidade, por isso é importante ficar alerta.

Além das gripes e resfriados, que são doenças comuns nesse período do ano, alergias oculares, conjuntivite e síndrome do olho seco se fazem muito presentes nos lares e podem atrapalhar a rotina das pessoas.

Vamos destacar abaixo algumas informações sobre essas doenças de inverno para que você posse cuidar ainda melhor de você e de toda a sua família. Veja!

Alergias oculares

As alergias oculares podem acometer os olhos ou as estruturas próximas a eles, como pálpebras, por exemplo. Essa doença se trata de uma reação, resposta exagerada, do organismo diante a um alérgeno.

Na maioria dos casos, as causas das alergias são poeira, ácaros e fumaça. Entre os sintomas mais comuns estão a coceira, lacrimejamento, ardência, olhos vermelhos, irritação e fotofobia.

Qualquer pessoa pode desenvolver alergias oculares, mas portadores de asma, rinite alérgica ou alergias de pele possuem maior probabilidade.

O tratamento da patologia é muito simples, basta afastar o causador da reação alérgica. Após isso, é importante procurar um médico para combater de forma mais eficiente a resposta do organismo diante de uma alergia.

Conjuntivite

A conjuntivite é uma das doenças de inverno com mais incidência por conta de pessoas permanecerem por mais tempo em ambientes fechados para se proteger do clima frio.

A patologia é uma inflamação na conjuntiva, o branco dos olhos, e se manifesta de três formas, alérgicas, bacterianas e virais.

A alérgica é causada por meio de exposição a um alérgeno e não é contagiosa. Na maioria dos casos, acomete os dois olhos e não deixa nenhum tipo de sequela. Os sintomas mais frequentes são coceira intensa, pálpebras inchadas, olhos vermelhos e lacrimejamento.

A conjuntivite viral acontece por meio de um vírus, contato com alguém já infectado, e é altamente contagiosa. Na maioria dos casos tem início em um dos olhos e nos dias seguintes afeta o outro olho. O paciente infectado contrai a conjuntivite viral quando está com a imunidade baixa e tem como sintomas a sensação de areia no olho, forte lacrimejamento e coceira. O tratamento depende do diagnóstico, mas pode ser realizado com soro fisiológico e/ou colírios.

Síndrome do olho seco

A síndrome do olho seco está relacionada à exposição de algumas condições do meio ambiente, como poluição, poeira, ar seco, baixa umidade do ar e lugares fechados. É um doença crônica caracterizada pela diminuição da produção de lágrima ou deficiência na produção de alguns de seus componentes.

Entre os sintomas estão irritação, ardor, sensação de areia nos olhos, olhos embaçados no final do dia, dificuldade de ficar em frente a aparelhos eletrônicos, coceira, olhos vermelhos e sensibilidade à luz. Após o diagnóstico, o tratamento pode ser a base de lubrificantes, ingestão de antioxidantes e higiene ocular.

Para evitar essas doenças de inverno o recomendado é fazer a lavagem de cobertores e agasalhos que estão guardados a muito tempo, não deixar acumular poeira, lavar rosto e mãos com frequência, dormir em local arejado, manter o filtro do ar condicionado limpo e não ficar em exposição aos agentes causadores de alergias.

Essas são algumas medidas preventivas para não ter os olhos acometidos pelas doenças de inverno. Para diagnósticos de patologias causadas pela estação, procure sempre um médico oftalmologista de sua confiança. Se quiser conversar com um de nossos médicos especialistas, entre em contato conosco.

 

 

About The Author

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.